sexta-feira, 14 de agosto de 2009


NEBULOSA



Aquele dia que me encontrar

Vou te responder: Sou eu!

Mas quanto mais caminho

Mais de mim esqueço.

Nos pedaços cristais

Que se mostra Eu

Fragmentos plasmáticos

Explodem nebulosos

Tristonhos...O por quê?

Nenhuma razão sei!

A temperatura quer cair

Mas como cinzas de mim

Oscilam...Um instante

Só um instante e vou luzir!



-Clécia-

2 comentários:

  1. Felipe Henrique: então essa foi o poema que vc mandou agente copiar

    ResponderExcluir
  2. Sim meu lindo, vc gostou??Beijinhoss....

    ResponderExcluir

Obrigada pelo o comentário, que sempre vem acompanhado de carinho!

Bjos...