terça-feira, 30 de agosto de 2011

TERNURA D'AMOR


Quando os olhos pensam
Revivem o tanto de um querer!
É sintomático o que saudade diz.
E na verdade, ela tem o mesmo querer:
- Saber por onde andas...
-Se pensas em nós...
-Se minha mentira colou...
Pois na verdade, morro de saudade!
E quando disse que tinha outro alguém...
Estava apenas querendo-te d'amor...
Perdida de amor!

-Angel-

sábado, 27 de agosto de 2011

OLHOS NA ESPERANÇA


Já falei para meu anjo de guarda:
A esperança ainda vive
Ela anda por aí, sorrindo e gritando:
-Vamos gente, reagir!
E aos pés da sua santa cruz,
Cruz que chama-se destino...
Uma força invisível te conduz
Aos pés de Jesus, peregrino
E algo mais que divino...
Abre-se em VIDA,
Revive e te conduz!

-Angel-

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

LUZ INTERIOR

Não observe-me no momento eu
Vejo-me distante, sem meu carinho
Desperto sem querer
E sem querer...
Vejo-me luz, vida,
Pulsante, amor...
Lembro-me que respiro luz
Espaço luz, vital calor...
E ao lembrar dos momentos felizes, 
mesmo na saudade,
 sinto indiretamente, um sorriso surgir.
Brilhando, a luz interior...

-Angel-

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

domingo, 21 de agosto de 2011

RETICÊNCIAS

Reticentes são os poetas...
Que palavras ocultam os versos
Dos sentimentos infinitos
Onde a arte do pensamento
Sai comemorando tanto
do que já foi dito
Mas que ao ser escrito
Lembramos que ainda é infinito.
Pois o grito do poeta
Jamais será decifrado
Está silenciado entre as paredes
De algum lugar banhado
De pensamentos benditos.

-Angel-

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

LIMITES

Cintilei o que estou
Nem sonho nem real
Algo que hoje nem sei
Se sou carne ou abrigo.
Apenas insisto para continuar
Por tempo, pelo exato tempo
Em que sem cintilar meu limiar
Honrarei o que fui.
Abrirei outras portas
Incertas formas de oportunizar
 Outra vez o amor.

-Angel-

terça-feira, 16 de agosto de 2011

OSSO TAMBÉM É CULTURA- By Nildinha



Minha amiga Nildinha, fez estas quadrinhas com muito amor e carinho, conta uma história muito engraçada, levando em conta os OSSOS do corpo humano. Ficamos todos e todas de "boca entreaberta",com tamanha inspiração! Aqui repasso a resenha de toda essa "dissertação". Parabéns, amiga!  Não me contive!


                   I
Estamos participando
De um curso de estensão
Onde osso é cultura
E tutano participa dessa construção

                   II
Muitos ossos são falados
Grandes em suas quantidades
duzentos e seis talvez verdade 

São muitos e variados

                   III
Levando em conta a idade
Podem ser grandes ou pequenos
Finos, largos, pontudos ou achatados
Que depois do nascimento alguns são logo colados

                   IV
Cada um tem o seu nome
E nomes especiais
Alguns são tão complicados
Outros fáceis demais.

                   V
Radio é um osso que não fica no pescoço 
Unidos com o osso ulna
Que para localizar
Basta a antena ligar.

                  VI
O disco semi-móvel
 Que não é CD
  Ajuda a coluna
A sustentar o n osso ser.

                   VII
 Os lordes da Inglaterra
Contribuiram com a lordose
De nome tão bonito realeza a brilhar
E a nossa coluna a dores a encurvar. 

                   VIII
Os ossos da costela
Que nos dá a proteção
Dos orgãos vitais
E do próprio coração.

                   IX
A bacia que ajuda
No rebolado da morena
Se encaixa perfeitamente
Nos ossos que vão até a canela.

                   X
 Os pés que ajudam
 Para poder andar
 As vezes um galo aparece  para atrapalhar
 Os membros inferiores a nos sustentar.

                   XI
São tantos ossos para dá sustentação
 Que para pedagogos e matemáticos causam grande confusão
 Não nos cálculos, não!            
 Mas na colocação e na dist
ribuição.

                   XII
 Para finalizar
 
E colocar o esqueleto para trabalhar
Nervos, ossos, cartilhagens, vivem a ajudar
  

O corpo a se movimentar.
                       

           Nildinha



E também para dizer OBRIGADA, por aqui repasso algumas das fotos!




           -Angel-







segunda-feira, 15 de agosto de 2011

"SER" SOLTEIRO


Na meiguice de um quarto
O cheiro de solidão
Envolve, é momento.

Descontração? Distração? Opção?
O ar beira um acaso do acaso
Envolvente ou não, dê tchau pra solidão.

Observe na meiguice de um quarto
Que o cheiro de solidão
É passageiro, é ar, é composição!

-Angel-

domingo, 14 de agosto de 2011

PAI - NA TERRA E NO CÉU


As três letras benditas e escritas
Agora na terra e no céu...
Estão em harmonia e felizes
Recitando lindas palavras
Dizendo em bom tom:
"Amo os meus filhos!"
Olhando ao longe com carinho,
Afagando em sonhos nossos sonos,
Beijando as nuvens
Cor de algodão doce...
Como se fosse o coração
De todos nós!

As três letrinhas benditas
Agora na terra da lembrança
Se encontra no céu de meu Deus
Em nome do que chamamos de PAI!

-Angel-

sábado, 13 de agosto de 2011

RETOQUES



Rebusquei paredes, contornos,
Assim. Que me toquem.
Mas, só observo...
As paredes frias
Dos sentimentos varridos
Dos sonhos perdidos.
Desesperar? Como? Por quê?
Se somos restos repostos,
Procuras e retoques
Que se imagina,
Que imaginam que somos.
Por enquanto, retoques!

-Angel-

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

domingo, 7 de agosto de 2011

ESTRELA


O brilho divino das estrelas
Banha tanto por tão pouco
Basta pouco de nós
Um olhar...
Um sorriso distante
Iluminado, radiante
Admirado, pousado,
Simples toque
Mas que torne-se
Dentro de nós
O banho de brilho
De nosso PARAÍSO!!
-Angel-

     

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

UM DIA MUITO FELIZ!


Hoje é um dia muito especial!
Dois anos de comemoração desse blogger tão poético
Feito com muito amor, delicadeza, emoção,
Que resgata para mim a vontade de escrever mais e mais
Apenas pelo simples prazer de que tem sempre um alguém
Lendo, observando, se emocionando, dando um palpite
Mesmo só fazendo uma breve visita,
 já me sinto contemplada,
Admirada pelo que escrevo e quem sabe um dia
Não serei esquecida e sim, lembrada!

-Angel-

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

REENVIO

Não sei dizer: Volte!
Nem escrever lindas frases de amor
Descartei o que sou
Revi meu espelho
Ele não mudou
Esteve embaçado
Embaraçado talvez
Pelos apelos inúteis
Algo que não conquistei.

Não sei dizer: Volte!
Nem escrever lindas histórias de amor
Descartei o que de improviso 
Sempre me amedrontou
Algo qualquer superficial
Latente, pulsante,
Como uma artéria
Quase umbilical
Remanescência de reenvio.

Não sei dizer: Volte!
Nem escrever carinhos digitais
Mas de uma forma qualquer
Tentei a ternura
Sobre versos
Das lágrimas
Que trêmulas, sinto-as se depurar
Destilando mágoas
Remanescências de reenvio que ficou.

-Angel-

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

ENCONTROS


Há encontros de reciclagens legais,
Sorrisos, amizades, comentários,
Aprendizados, divisões de tarefas,
Divisões de histórias...
Mas esse é muito especial!
Assim, certos encontros nos fornece
A riqueza de que ainda não somos completos.
A busca do aprendizado é sim, contínua...
Obrigada amigos e amigas!
Como vale à pena contar com vocês!

-Angel-

terça-feira, 2 de agosto de 2011

ENCANTADORAS E MONÓTONAS


Siga a vida na simples memória

Da sua própria existência

Espalhe o seu melhor sorriso

Que ele seja sincero.

A amizade é um passe livre

Aquela que você escolhe.

Como os caminhos que percorre

Junto as suas escolhas

Fazem o percurso de sua vida.

Não existem pessoas más ou boas,

Não as descarte e nem as selecione


Pessoas são assim como se mostram



Podem ser encantadoras ou monótonas.


Ame a si mesmo e ao próximo


Espalhe assim, seu melhor sorriso!
-Angel-

MÊS DO ANIVERSÁRIO DO BLOGGER


Queridos amigos, queridas amigas
Seguidores, leitores, admiradores de poemas e poesias...
Meus mais sinceros agradecimentos pelo carinho,
Comentários, a visita diária ou mesmo
Um olhar rápido e gentil.
Tudo deixa-me simplesmente FELIZ.
Obrigada, voltem sempre!

-Angel-