domingo, 31 de julho de 2011

A ARTE DE OBSERVAR


Sentada à beira de mim,
Entre o céu e a terra,
As nuvens já amadurecidas
Não desenham fantasias...
O azul já adormece
Meu paraíso...
E um opaco chão estrelar
Esconde a lua de meia luz.
Mas a arte que se descreve...
Observa "um dentro de mim"
E também "fora dessa esfera",
o sorriso de silêncio!

-Angel-

LEMBRANÇINHAS

Sem muito entender ou explicar...
Lembrei de fofuras de infâncias
Daquelas diversas, distantes ou próximas
Onde o cheirinho de lavandas beiram saudade.
A vontade de voltar, retornar, diluir o agora
Só para ter próxima um sorriso, 
Um pijaminha qualquer de cores e gostos: Morangos.
Ah! Cadê o retorno? Cadê a infância?
A vontade de agradecer "Papai do céu"?
Beirando o gosto doce desse passado
Digo e repito, não há essência maior
Que a poesia de cachinhos e carinhos
Meus, teus e nossos!

-Angel-

sexta-feira, 29 de julho de 2011

SANTO ACONCHEGO!

Se é divino o aconchego
Então por que não transborda?
Inunda tantos e tantos corações desgarrados?

Se é divino um fio de esperança
Então por que não sorrir?
E nos vê assim de longe?
Sem a vida que abraça?

Se é divino o aconchego
Então se exige um cuidadinho
Dos anjos sublimes,
Aqueles que descem sem aviso...

Sopram um sonho leve
Suspiram carinho
Inexplicavelmente um amor
Que dar mais que recebe

-Angel- 

quinta-feira, 28 de julho de 2011

MORMENTOS


Pressinto momentos tormentos onde a lágrima
Não despreza os lábios dos beijos rubros
Anúncios de precipícios, dolorosos movimentos
Uivantes, bruscos, soluços, prenúncios.
Uma estasia sem o mormaço do dia
Simples angústia nebulosa do encontro estrondoso:
Fim do dia e noite.

-Angel-


Obs: Foto por Ligiane Braga, pesquisada no Facebook. Obrigada amiga!

PAZ

O essencial do encontro da paz
É aumentar a coragem de silenciar
Embevecer-se de paraísos
Trocar palavras por gestos...
Inexplicavelmente de amor.
Mas onde? Onde se encontra o amor?
Na essência delicada da PAZ!

-Angel-

segunda-feira, 25 de julho de 2011

O JOGO DE PERDAS

 

Quando há despedidas, o amor desconhece volta,
Revolta-se, atira-se prostrado, se joga.
Pode beirar abismos, um mundo desconhecido e perigoso.

-Angel-

Obs: Uma pequena homenagem para a cantora talentosa Amy Winehouse, que nos deixou perplexos com sua vida polêmica, cheia de altos e baixos, o sucesso, a fragilidade de administrar a fama, as suas perdas. Enfim, essa música é minha preferida. Espero que gostem!

sábado, 23 de julho de 2011

É LINDO!

 

Quando trilhamos o caminho do amor
Um misto de alegria
Toma conta total do coração
Os dias são todos ensolarados
As noites são todas estreladas
O verde se sobrepõe às calçadas
A natureza sorrir a cada momento
O corpo é suave movimento
O espelho reflete a imagem
Resultante de sua inspiração
O universo é música
Num dedilhar harmônico
Sintonia de todas as emoções
Vividas na relação
Quando o amor
Só o amor é lindo!

-Angel-

sexta-feira, 22 de julho de 2011

DESERTOS


Nos caminhos que percorri em tua busca
Só encontro silêncio, um amor efêmero. Tão fugaz!
Um vendaval de pensamentos sobem meu calor...
Temporal momento de que foi o bastante.
Hoje, quero mais, quero água, brisa,
Quero um oásis de sonhos inacabados.
Chega de tropeços deste coração!

-Angel-

NOS BRAÇOS DA POESIA


O dom que Deus abençoou
Emanou para as mãos
Dos escolhidos, a criação!

Sementes espalhadas pelo ar
Fantasias de rosas, pétalas e canções
Suavidade, simples, doces emoções.

Não há muito o que pensar
O reflexo vem da inspiração,
Murmúrios, vozes, afeição.

A poesia está nas veias
Dos eternos amantes
Onde os anjos omitiu a fórmula.

Mas sei que de cada verso
Uma história, de cada rima
Os sentimentos do agora.

-Angel-

quinta-feira, 21 de julho de 2011

BOM DIA, ANJOS!

     Aqui e hoje me deparei com uma foto e uma poesia que deixou-me extasiada.
Tudo tão lindo que repasso para meus seguidores, leitores e admiradores da
arte da poesia! Encontrei no blogger: intensamenteborboleta.blogspot.com

-Angel-





O vento voa,
a noite toda se atordoa,
a folha cai.

Haverá mesmo algum pensamento
sobre essa noite?
sobre esse vento?
sobre essa folha que se vai ?

Cecília Meireles

quarta-feira, 20 de julho de 2011

AMIZADE


Doce carinho, sabor de delicioso manjar
Emanado pela benção de anjos.
Gracejos, alegrias, virtudes de quem sabe amar!

-Angel-

OBS: Hoje, minha amizade sincera para vocês que fazem parte da minha rotina. Feliz dia do amigo!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

ATIÇADA


                 
Meu lado anja é devorado
Atiçado, revirado
Um perigo, uma música
Um rítmo indecifrável!
Frenética, viro do avesso,
Devassa, viro uma loba...
Contento-me então
Num sonho, numa ilusão
De que te atiço...
Para assim dormir saciada!

-Angel-

                                             

domingo, 17 de julho de 2011

HOMEM



Sensível, sonho teu semblante.
Que mágico encontro!
Sem nome, sem rosto
Aparentemente não te conheço
Mas te sinto perto
Passo à passo.
Como se meu corpo
Fosse a tua extensão.
Que o nome: Homem,
Sem motivo, te mereça...
Olhar, carinho, desejo,
Pensamento, sonho, lembrança!

-Angel-

Obs: Uma singela homenagem ao dia do Homem, 15/07/2011. Que Deus ilumine todos!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

EM BUSCA DE ALGO


Não sei o que acontece, tem dias que algo me escapa...
Como um horizonte intocável, um sonho inacabado,
Um labirinto sem fim. Algo assim, que desconheço.
Pois o perdido caminho é e sempre será, um recomeço.
Algo chamado talvez de esperança, o dia seguinte.
Talvez, a visão entre janelas úmidas, frias, a espera...
Por dias de calor, aquecidos pela companhia do amor.

-Angel-

terça-feira, 12 de julho de 2011

MEU POEMA


Que as rosas pálidas sejam pétalas belas
Acariciando sutil o teu olhar
E o pouco que tenho de dádivas
Seja de perfume aos ventos
Sentido e envolvente
Emocionando a vida, os sonhos,
A imaginação, algo que não observo.
Mas que vagueia de olhos a olhos
De poemas a poesias!

-Angel-

domingo, 10 de julho de 2011

MAREAR O INFINITO




Sei que o cósmico infinito é absurdamente intocável.

Isso é o que se diz: É fato!

Mas sob uma ótica, um clique súbito...

Gotas de lágrimas, gotas de súbito mar,

O infinito saborear, tocar, beijar a maré.

O que é real, virtual ou sonho?

Simples ilusão cósmica

De olho clínico, de lágrima fantasmagórica!


-Angel-

quinta-feira, 7 de julho de 2011

OLHOS DE MULHER


Complexos, discretos, secretos,
Profundos, amantes, amados,
Rasos de lágrimas,
São os olhos femininos.
Sedutores, guardam segredos
De alegria ou lamento.
Mas quem deseja entender?
Apenas vê-los.
O que virá depois...
Deixemos para a emoção
Tentar descrevê-los.
Deixemos que o insaciável
Misterioso olhar fale por si.

-Angel-

quarta-feira, 6 de julho de 2011

terça-feira, 5 de julho de 2011

UMA "IRIS ENCANTADA"


Ah! Meus olhos se deslumbraram
Vi que não me encontrava no espelho
Imperiosa, ciente de tudo, 
Rompi meus medos disso que chama-se mundo.
Quero sim e agora, sonhar e sonhar,
Embora saiba que não terei tempo de realizar
Alguns deles, serei humilde.
Deixarei a semente fecunda,
Espalhada entre o céu e a terra,
A lua e a nuvem, o mar e o limite,
De mim, de anjos, de poeira.

-Angel-

segunda-feira, 4 de julho de 2011

AMIZADE E SELINHO...


Amigo, palavra que grita:
Aqui estou!
E daí?

-Angel-



O meu blog ganhou mais um selinho,
De Anita dos Anjos,
Obrigada amiga!

Aqui 10 coisinhas sobre mim:

-Adoro ser elogiada, se for sincero.
-Ser bem recebida onde vou.
-Gosto de receber flores, sempre!
-Uma boa conversa entre amigos e amigas.
-Assistir um filme que me faça sorrir.
-Ser visitada por aqui, neste blog.
-Sentir que alguém ficou emocionado(a) com o que escrevi.
-Abraçar a minha mãe.
-Qualquer palavra, frase ou verso pode me fazer chorar.
-Escutar todo o tipo de música, não sou preconceituosa!

Clécia Santos (-Angel-)

domingo, 3 de julho de 2011

NUMA LEMBRANÇA


Reparei como a lembrança tem espaço
Como está tomando café, abrindo a janela,
caminhando pela casa, deitando na cama,
fazendo a ousadia de ouvir eternas canções.
Sei que até hoje não consigo evitá-la,
Esquecer que mesmo numa multidão
Há algo de olhos, rostos, corpos, sorrisos
Fazendo lembrar você.
Vejo que a sua lembrança
Faz um acordo com minha vida:
Vamos nos encontrar qualquer dia?

-Angel-

sexta-feira, 1 de julho de 2011

POEMA DO DESLUMBRAMENTO


Amanhecer numa madrugada
Oh! Chuvosa madrugada!
Contemplar o tudo e o nada
Embeber o orvalho
Ainda molhado
Das margaridas
Entre o sono e o despertar
Ser o silêncio e a inspiração
Oh! Ditadora inspiração!
Tempestiva, pensativa,
Incansável mão rotina!
Em sonos interrompidos
Escrever, descrever, romper
As deslumbradas alvoradas
M A T U T I N A S
Chuvosas, caladas
Suaves e bruscas.
Mas sempre e sempre
Deslumbrar as madrugadas alvoradas
M A T U T I N A S!


-Angel-

OBS: Este poema foi feito no dia 05-08-2009, dia em que iniciei o meu blog. Assim, em agosto próximo, será o aniversário dele, dois anos de uma convivência às vezes solitária e outras acompanhada. Nele, depositei muitos sentimentos e emoções que o leitor também percebe, ler e silencia nos momentos tristes e se delicia nos alegres. Então, hoje feliz com esta minha companhia, meu blog e vocês leitores seguidores e admiradores da poesia. Obrigada! É sublime viver esse dom, estou certa disso.

Clécia Santos(- Angel-)

LOUCURA?...





                       
                                 Meu Deus! Espero! 
Que, se por acaso, aconteça...
No auge de minha demência,
A lembrança do que escrevi,
Dos amores que vivi,
Das histórias que memorizei
Dos livros que li!


-Angel-