segunda-feira, 17 de novembro de 2014

sábado, 4 de outubro de 2014

FLORA E FAUNA

 

Fauna, sons e flautas...
Flora, encantamento e cores...
Ambos, florestas!

-Clécia Santos-

DESPERTAR







É divino este som...
De pássaros diversos
De grilos em despedidas
De murmurar qualquer
De crianças nas calçadas.
O cheiro de café 
Com outros, se misturam
Apenas para nos dizer
Que o sol já começa
A brilhar num festival
Que é a rotina.
É divino encontrar-se...
Depois que o sono termina
O sonho foi embora
Lembrar que é hora
Despertar para a vida.


Clécia Santos

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

PERFIL


Horas que horas passam
Meu tempo permeiam
Longe e longe estamos...
Congelados e congelados.

Horas que horas chegam
Batem minha porta, gorjeiam
Sinto e sinto que estamos...
A beira do iceberg, caímos.

Mas à espera nos encontramos
Num duelo de sorrisos,
De medo e covardia...

Contamos uma para outra história
Passamos nesses delírios
Todo o tempo do mundo!

Clécia Santos



terça-feira, 5 de agosto de 2014

AGOSTO! AGOSTO!




Ah! Agosto! Agosto!
Nesse mês
Vim ao mundo!
O quê dizer?
Sem palavras...
Fico sem saber
Como me conduzir.

Ah! Agosto! Agosto!
Só bom gosto
Boas formas de amar
Bem recatado?
Jamais! É demais!
Agosto? Desfila!
Mostra a cara, carão e alucina!

Ah! Agosto! Agosto!
Venha reviver alegria
Misto de fé, sonho, fantasia,
Mostra a carraca de folclorista
Amiúde, só para começar...
Casas, sol, fogo, rojão,
Ecumênicas formas de viver.

Ah! Agosto! Agosto!
Eu creio em Deus Pai...
Que Santa Clara brilhe,
A Santíssima Virgem Maria Rainha,
São Jacinto, São Ludovico,
São João Eudes, Santo Agostinho,
E principalmente São Bernardo de Claraval!

Ah! Agosto! Agosto!
Vê se me trás tudo de bom!
Mas para seu "juízo"...
Vou rezando: "Deus adiante.
Paz na guia,
Recomendo-me a Jesus
E a Virgem Maria!"

Clécia Santos

Obs: A foto foi registrada por Gustavo Macedo, nas primeiras horas do dia 1º do mês de agosto desse corrente ano.

terça-feira, 22 de julho de 2014

RECUPERANDO O TEMPO

                                                                     

BOM DIA GENTE LINDA!

Depois de tanto tempo e de tanto sofrer para recuperar a entrada de meu BLOG, finalmente consegui!
Obrigada pelas visitas, pela paciência, por tanto tempo de espera! Peço minhas humildes desculpas!
E só peço um pouco mais de calma, pois a inspiração quase ia embora com minha louca angústia. Mas enfim, todo o sufoco passa, como nuvens de algodão, de inverno.

Obrigada sempre! Vocês seguidores e leitores!

Clécia Santos

quinta-feira, 29 de maio de 2014

NA PALMA DA MÃO...




Aqui onde se guarda
Há liberdade
Há entrincheiradas
Formas diversas
De ser e de coisas
Desbotadas...
Sem nenhum sentido
O simples óbvio
Que não se vê
Nem tão pouco
Percebe-se
E apenas se toca.
Sublime forma de ser
Onde nada se fixa.
A palma da mão
Respira a eterna
Liberdade da inconstância.

Clécia Santos

PENSAMENTO




Onde me encontro
Há um longo diálogo.
Pressinto tanto!
Um sorver de loucura
Que beira um pouco
De vida e de sonhos
Estagnados e unidos
Nesse sofrer sem nome
Absorta e livre...
Nas asas da imaginação.
Apenas beirando
Flores e beija-flores.

-Clécia Santos-









sábado, 10 de maio de 2014

CHEIRO DE MÃE


Ah! Mãe, teu cheiro é espaço...
É vinculo umbilical
Algo de silêncio implantado
Incorporado aos vários suspiros
Menta com sabor de mel.

Ah! Mãe, teu cheiro é agora!
É gosto de café matinal
Algo de alegria contagiante
Que emana de doces aconchegos
Manteiga com sabor de céu.

Ah! Mãe, teu cheiro é lembrado
Do aroma forte e matriarcal...
Algo exageradamente latente,
Uterino, feminino e divino.
Olhar vindo da mãe de Deus menino!

-Clécia Santos-

VENTO...




VENTO...


Brisa leve
Leve entre o sol
Mergulha mar
Gosto de sal
Total maresia
Música suave
Leve e leve
Toda a poesia
Que se encarregue
Da brisa leve
Simples nostalgia.



Clécia Santos

domingo, 4 de maio de 2014

LENDO A LUA

Obs: Feito no Facebook, em POETANDO. Pelo amigo João Andrade, poeta reconhecido no RN.

SOU GIZ




Viajo dentro de mim
E me encontro inspiração
Demoradamente segredo
Dona absoluta...
Desses labirintos.
Por vezes medos
Outras coragem.
Um fazer de contas
De verdades ou mentiras
Nesse mundo inverso
De real e durezas
De plumas e ilusões.
Sou isso então:
Suor, lágrimas, sorrisos,
Alegrias, sofrer e paraísos.

Clécia Santos

terça-feira, 22 de abril de 2014

FLORES




Sinônimo de sorrisos
Onde a brisa voa, voa
Ora direta, ora por fios
Junto de anjo que sobrevoa.

As flores são como alvos
Da diversidade como a névoa
Na imensidão dos espaços.
São elas plumas...À toa, à toa.

Dedico-te meus pensamentos
Agora e sempre, acalmando
Da Terra os seus tormentos.

Dedico-te neste momento...
No dia da mãe Terra, ofertando
Toda a atenção e sentimento.

-Clécia Santos-

Obs: Uma singela homenagem ao dia de hoje, dia da mãe Terra.

sábado, 19 de abril de 2014

PEQUENINAS




No meu chão de areias
Ao natural, busquei...
Entre eu e ela, todas...
Semelhanças encontrei.

Vi que andavam livres
Asas claras e inoscentes
Vislumbrei a liberdade
Aqui na minha felicidade... 

Na palma de minha mão
Igualmente feliz...
Chora, sorrir e é emoção.

Certeza? A certeza diz não...
Pois logo, logo, por um triz
Voa, voa...Para outra mão.

Clécia Santos

quarta-feira, 2 de abril de 2014

FORTALEZA


No teu abraço...
Meu silêncio adormecido
Reconhece muito do que fomos...
Umbilicalmente unidos
Como se fôssemos únicos!

No teu cheiro...
Meu sentido já esquecido
Reconhece muito do que sentimos
Um ar delicado, gostoso,
Cheirinho de infância!

No teu olhar...
Meu olhar acordado
De noites e noites a velar
Um chorinho, um suspiro...
Algo que fosse do filho!

Hoje me ponho a rezar
Perto ou mesmo distante
De tudo que passamos...
Mas que se encontra lá
Guardadinho, para próximo beijo!

-Clécia Santos-

OBS: Um poema para meu filho... José Marcos!

OS SÍMBOLOS DA PÁSCOA


"Do hebreu Peseach, Páscoa significa a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo - "deste mundo para o Pai", da "morte para a vida", das "trevas para a luz".
Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.
Entre os seus símbolos encontram-se:

O Ovo de Páscoa
A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.

O Coelhinho da Páscoa
Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.

A Cruz da Ressurreição
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.

O Cordeiro
Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.

O Pão e o Vinho
Na ceia do senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar vazão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.

O Círio
É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: "Cristo, a luz dos povos". Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: "Deus é o princípio e o fim de tudo".

Autor desconhecid

domingo, 30 de março de 2014

VARINHA MÁGICA



Perdi-me em meus contos de fadas...
Ah! Malfadadas varinhas mágicas!
Onde perdi o seu rumo?
Onde vou usar a fantasia de novo?
Vou buscá-la outra vez...
E mais uma vez,
Contar outra vez
Era uma vez...
Uma fada chamada alegria!

-Clécia Santos-

domingo, 23 de março de 2014

RENÚNCIA






Ah! Se meu desejo falasse!
Segredaria o que jamais esqueci
Saciaria a dor da saudade
No momento que te perdi.

Ah! Se meu orgulho gritasse!
Procuraria-te outra vez...
Deixaria de amor, perde-me
E arrependida, contigo, seria feliz!

Quisera não ter ficado solidão
Entre as paredes frias
De meu quarto...

Quisera ter ficado perdão
Entre as muitas alegrias
Geradas no teu abraço!

-Clécia Santos-

sábado, 22 de março de 2014

CUIDA DE TEU JARDIM


Aqui onde mora meu paraíso
Vivo ouvindo canções diversas
Ah! A voz do beija-flor!
Pairando no ar...
Encantador, delicado, 
Minha alegria, meu sorriso!

Mas o quê foi que aconteceu?
Desaparecido? Desencantado?
Simplesmente sumiu!
Ah! Verifiquei o seu amor maior
Que estava adoecida, um Hibisco
De meu jardim...

E a história se repete...
Cuidando do jardim,
Tudo teve final feliz!
As flores novamente brotaram...
Visitas foram chegando.
Cada uma com cantos novos!
Assim, a volta do beija-flor!

-Clécia Santos-

domingo, 16 de março de 2014

UM DIA DIFERENTE: HOMENAGENS AO DIA DA POESIA



Um dia maravilhosamente contemplado, diria perfeito!
Acordei com uma mensagem linda de minha filha.
Espalhei poemas e poesias...
Meus lindos alunos e alunas 
Se inspiraram e escreveram
Interessantes e encantadas emoções
Li todos e viajei em cada poema
Como se os sonhos fossem brinquedos!

Mas o dia só foi dormir direito...
Quando bem inspirado
E fui ao lançamento de um jornal
Onde passeei por vários autores
Lidos e recitados por poetas
Dessa terra querida.
Fui também contemplada!
Li meu velho e conhecido poema: SEIVAR.

Assim, já estava escrito no livro sagrado:
" Vai! E abrace essa missão: Seja fábrica de imaginação!"

-Clécia Santos-

Obs: Homenagem ao dia da poesia, recitando no lançamento do Jornal LerMAIS, idealizado pelo cordelista Marcos Medeiros, na livraria Saraiva- Natal (RN).


MÃE




Infinidades de beijos
Tenho para te dar...
Doces, molhados,
Cheios de sabor amar.

Mãe teu soneto é sonhar
Incontáveis desejos
De bondade que é agradar
Todos os teus filhos.

Um coração assim
Sempre cabe mais um...
Abraço que exige doar.

Deus em seu livro sem fim
Deve ter escrito mais um...
Daqueles escritos, só amar!

-Clécia Santos-




Obs: Feito ontem(15/03/2014) em homenagem ao aniversário de minha amada mãe.

PAISAGEM


Hoje acordei sem querer
Estive sonhando.
Sonhos coloridos,
Paisagem, flores,
Passagem ampla
De doces inspirações!
Não tive medo...
Pois toda a poesia
Se fez presente
Pegou minha mão.
Saímos unidas
Espalhando sonhos
Todos os sonhos!


-Clécia Santos-

Obs: Poema feito no dia da Poesia, 14-03-2014. Viva a poesia!



quarta-feira, 12 de março de 2014

DE TODAS AS LOUCURAS...


Gritei, me iludi, desesperei
Achei que do outro lado da linha
Bem preocupado, alguém ouvia...
Falei palavras de peso e vazias.
Montei e desmontei cargas elétricas
Desarticuladas, bem articuladas
Tentando te convencer
Senti-me pudica, implorando
Pedaços de atenção,
Meus nervos tornaram-se
Só medo, perdas e danos.
Perder o controle? Nunca!
Bati o telefone, não dormi,
Virei e revirei a noite inteira!
Peso, só peso de consciência.
Fiquei conectando e desconectando
Pontas reviradas de meus neurônios
Pois de todas as loucuras 
Que possa cometer
Sei e sei, vou sim, te perdoar!

-Clécia Santos-

domingo, 9 de março de 2014

SORRIR

Abra a janela da vida...
Cante uma música,
Aquela preferida!

Deixe o sol entrar...
Sem motivo sorria
Encha-se de alegria.

Encontre um motivo
Aquele qualquer
Escondido na alma.

Um sorriso encanta tudo
Embora dado do nada...
Para aquela pessoa que ama.

Sorrir contagia e é divino...
Simplesmente veja o brilho
Que toca no coração do outro.


-Clécia Santos-


TODA MULHER...




Rosto feminino
Do início ao fim!

Salto alto...
Doa a quem doer!

Olhar sedutor...
Embora secreto.

Sorriso de mãe...
Puro instinto.

Lábios de avelã...
Prefere nem falar!

Todo mês sofre dores
A TPM vai nas alturas!

Quer pouco...
Mas de tudo bem mais!

Soberana e inteira
Sempre! Afinal...

Toda mulher
Só quer ser amada!


Clécia Santos

terça-feira, 4 de março de 2014

MÁSCARAS



Um silêncio gélido! Guardados...
Secretos pensamentos libertinos
De emoções e sorrisos malfadados
De onde os suores são submissos.

Oh! Não vejas, não vejas!
Nossos olhos proibidos...
Semblantes do que imaginas
Mistérios sensuais,vontades,desejos....

Oh! Não me desnudes!
Penses longe...Penses perto...
Perfumes arrebatadores!

Máscaras que somos, vendavais
De que a ilusão fervilha
Carnavais por carnavais!

-Clécia Santos-

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

BLOCO POESIA


A passagem do tempo me congelou
Onde o aconchego do abraço
Era pimenta de amor
A música era embalada
Da poesia das bandinhas...
Cadê o perfume no ar?
Inebriando doces carnavais?

Ai ai ai Aurora!
Vive-se à sua procura
Nessa loucura 
Onde está essa fervura?

O tempo me faz lembrar...
Que quero um banho de cheiro
Entrando num clima...
De um samba vibrante
Do som de caixinha de fósforo
Ritmando toda a emoção de "Momo".

Ai ai ai Aurora!
Vive-se à sua procura
Nessa loucura
Onde está essa fervura?

Clécia Santos

Obs: Foto da Banda Independente da Ribeira-Natal- RN

domingo, 23 de fevereiro de 2014

VEM PRO MAR...



Quer mergulhar???
Escute canções de mar...
Um pouquinho de sonhar...
Uma pitadinha de sal...
Energia para enfrentar o sol...
E se molhar...
Vem pro mar...
Que tudo te espera...

Clécia Santos

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

LANÇAMENTO DO LIVRO - ANGEL, BRISAS E POESIAS





MEUS AMIGOS E AMIGAS!

NESTA QUARTA-FEIRA, dia 29/01/2014 lancei o livro- ANGEL, BRISAS E POESIAS, na Saraiva do Midway na cidade de Natal- RN. Fiquei muito feliz e emocionada! Um livro que surgiu praticamente na INTERNET, via BLOG ANGEL- POEMAS E POESIAS, que existe desde 2009, assim, em quase 5 anos, muitas inspirações criadas por aqui. Agradeço imensamente aos seguidores, aos leitores do Brasil e do mundo que passam, fazem a sua leitura, curtem e compartilham solidariamente alguns escritos meus.

DESEJO demais que este livro elaborado com carinho seja LIDO, interpretado em diversos prismas sentimentais, pois a poesia para mim, é comparada a um perfume numa pele que tem aroma diferenciado para cada uma especial. Ou então, a um vinho que é degustado devagar para que seja sentido com carinho o seu sabor.

OBRIGADA é palavra certa para este momento tão especial em minha vida! A vocês viajantes, navegadores, seguidores, amigos e amigas que fazem leituras deste BLOG, que surgiu de uma pequena partilha e que hoje, se fez GIGANTE nas minhas emoções diárias, o meu muito obrigada! E sim, confiram sempre!

Abraços cordiais!

Clécia Santos

MICROORGANISMOS





Acontece dentro e fora da gente
Pequenos seres invisíveis
Sejam bons ou mausinhos
Pois é, pois é...
Têm endereço certo
No meio ambiente ou no nosso organismo!

Quem já não ouviu falar...
Da dengue, malária ou micoses?
Pois é, pois é...
O vírus causa a dengue
O plasmódio a malária
E de fungos podem surgir as micoses!

São microorganismos
Pasmem também
Que reciclam a matéria orgânica
Pois é, pois é...
São as bactérias decompositoras...
Que são nossos garis invisíveis!

Meninas e meninos vamos aprender
Mais um pouco?
Eles são acelulares ou celulares
Pois é, pois é...
Procariontes ou eucariontes
Bichinhos "amigos" ou "inimigos" muito loucos!


Clécia Santos