segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

INSISTÊNCIA


Hesitei em me apaixonar,
Ainda me encontro assim.
Mas como sou enigmática
Não vejo outra alternativa
Que não seja persistir.

Parto sem medidas
Desconheço obstáculos.
Na ganância de ser amada,
Insisto apenas que continue
O seu olhar silencioso.

Um dia a sua paciência
Se cansa. Eu espero!
Se eu me perder na insistência
Estarei em forma de algum sonho
Perturbando o seu sono!

-Angel-

GARRAS FEMININAS


Perfeitamente delicadas, as garras felinas
Bem mais que femininas...
Podem seduzir, amar, acariciar,
Exalam a beleza da paixão!

Perfeitamente delicadas, as garras felinas
Bem mais que femininas...
Podem destruir, esmagar, rasgar,
Exalam a gosto do ódio!

Perfeitamente delicadas e perfeitas
As garras felinas e femininas
Podem ser cruéis e amantes,
Escondem o brilho diamante da traição!

-Angel-

OSCAR 2011

  
Confira abaixo os vencedores do Oscar 2011 em cada categoria:
Melhor direção de arte
"Alice no País das Maravilhas"
Melhor fotografia
"A Origem"
Melhor atriz coadjuvante
Melissa Leo – “O Vencedor”
Melhor curta-metragem de animação
"The Lost Thing", de Shaun Tan, Andrew Ruheman
Melhor longa-metragem de animação
"Toy Story 3"
Melhor roteiro adaptado
“A Rede Social”
Melhor roteiro original
“O Discurso do Rei”
Melhor filme de língua estrangeira
"In a Better World" (Dinamarca)
Melhor ator coadjuvante
Christian Bale, em “O Vencedor”
Melhor trilha sonora original
"A Rede Social" - Trent Reznor e Atticus Ross
Melhor mixagem de som
"A Origem"
Melhor edição de som
"A Origem"
Melhor maquiagem
"O Lobisomem"
Melhor figurino
"Alice no País das Maravilhas"
Melhor documentário em curta-metragem
"Strangers no More"
Melhor curta-metragem
"God of Love"
Melhor documentário (longa-metragem)
"Inside Job"
Melhores efeitos visuais
"A Origem"
Melhor edição
"A Rede Social"
Melhor canção original
"We Belong Together", de "Toy Story 3"
Melhor diretor
Tom Hooper, em “O Discurso do Rei”
Melhor atriz
Natalie Portman, em “Cisne Negro”
Melhor ator
Colin Firth, em “O Discurso do Rei”
Melhor filme
“O Discurso do Rei

DE PÉTALAS E DE PALAVRAS



As palavras têm a força exata para quem as ouve.
Muitas vezes pecamos ao dizer algo
Na medida errada, no momento errado.
Melhor seria o silêncio,
Melhor seria titubear palavras,
Melhor seria observar!
As palavras, como pétalas...
São destacadas das flores facilmente.
Assim, observe o seu redor
Com bastante cuidado
Para não esmagar...
As flores de um coração!
Delicadamente, diga palavras,
Que venham faladas pela emoção!

-Angel-

domingo, 27 de fevereiro de 2011

MEU CARNAVAL


Vou pintar de saudade o meu carnaval.
Ouvir as melodiosas marchinhas
"De mamãe eu, mamãe eu quero"
Misturadas de "mamãe sacode".
Parar e ver as luzes de uma avenida
Que não volta mais...
Onde eu pequenina
Segurava a mão de alguém
Que na minha inocência
Achava que me protegia.
Vou por uma"máscara negra"
Para esconder a realidade,
Desviar da multidão
Que deixa-me aquarela.
Vou sorrir, pois o carnaval é assim,
Todos os sons numa corrente de ilusão!

-Angel- 


LIBERDADE


A certeza que tenho do futuro
Está tão bamba quanto ondas.
Deve está nas páginas de algum livro
Guardado entre a lua e as estrelas.
A unica certeza: O agora!
Um grande medo: O amanhã!
Um sonho presente: A liberdade!
A liberdade de ser consciente
Do que fui, do que sou e serei...

A certeza que tenho do futuro
Está tão bamba quanto as ondas
Que o mar insiste em não me revelar!

-Angel-

sábado, 26 de fevereiro de 2011

VAMOS COMBINAR?


Sempre que penso em você...
Minha calma parte em sua busca,
Se depara com seu sorriso,
Com aquele jeitinho tímido travesso.
E vamos combinar? Meu nervoso é você!

Sempre que penso em solidão...
Lembro o despero que é ficar sem você.
Se depara com o frio deixado
Quando simplesmente, vai embora.
E vamos combinar? Meu silêncio é você!

Sempre que penso em voar pela rua...
Me encontro cheia de vontade
De sair a sua procura.
Sem um endereço certo, me vejo perdida.
E vamos combinar? Afinal, meu sonho é você!

-Angel-

SOMOS LUZ


Somos a luz emanada
Por Deus...
Transbordando energia
Mesmo em desertos,
Mesmo na escuridão!
-Angel-

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

INCONSTÂNCIA


Meu maior medo é de não saber sonhar.
Procuro, mesmo no escuro,
Algo que seja ideia para assustar
Toda a forma desorganizada
Do pensamento parado.
O movimento além de dar vida,
Chega a beirar a energia que é amor
Que transpirou, sofreu, venceu ou perdeu!
Na inconstante luta por sonhar ou não,
Prefiro todas as surpresas do movimento!

-Angel-

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A DOSE EXATA DAS PALAVRAS


As palavras são como uma dose de um bom vinho! 
Temos que sorvê-las aos poucos, numa taça,
com lábios como se tivesse no momento exato de um beijo! 
Assim, se tem a ideia de que ao pronunciá-las, 
tocamos o coração de alguém!

-Angel-

UM BOM DUELO


Nas asas do amor,
A imaginação voa...
O real e o sonho se deleitam.
Não existe o pouso no fim,
Pois ele alça o infinito!

-Angel-

DESTINO CERTO


Meu olhar teima em te buscar
Fantasiando todo o amor
Que poderíamos viver.

Meus olhos refletem
Tão somente nossa teimosia
De não reviver juntos, alegrias.

Meus olhos não provocam...
Mais os teus, por medo de ilusões.
Medrosa forma de não se entregar!

Meus olhos procuram os teus, sim!
Tão somente na tua distração,
Não por traição, mas louca de paixão

Meus olhos dizem: - Não!
Mas por dentro morro aos poucos
Pois não há outra maneira de dizer: Te amo!

-Angel-

!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

SONHAR CONTIGO


Nesse planetinha dos sonhos
Desejo-te! Desejo teu beijo,
Hálito bom de águas perfumadas
No desalinho de meus lençóis.
Quero sonhar o teu desejo
Que busca-me, silenciosamente,
E sem meias palavras,
Dorme assim junto, comigo!

-Angel-

ANJO NEGRO


Vislumbrei-me de asas, colei-me no ar,
A vontade de voar, voar, voar,
Encanta-me, veste-me de plumas,
Negras plumas, sombras negras,
De explosões de sentidos que sou.
Tudo e absolutamente tudo, toca-me,
Efervescente, quebra-se comigo,
Destilo sangue, gosto de sangue,
Anseio a vingança de minha própria vida.
Seria isso? Ou o orgasmo próprio?
Apropriado em mim, colado como o vento.
Ah! Como sou eu agora! Sopro quente,
Vísceras iradas, gritantes, vingativas,
Como parar? Mas como tentar parar?
Como uma neurose negra
Sorvo cada segundo o veneno que sou.
Ah! Como sou eu agora! 
Um lindo e perfeito anjo negro!

-Angel-

Obs: Foto e a inspiração do poema do filme- O Cisne Negro.

A POESIA QUE É AMAR



                                                                                   
                                                          
Venha assim sutil
Beirando meus dias cruéis
Amenize as marcas
Deixadas pela vida;
Arraste com o seu encanto
Medo de nós dois!



Venha assim de surpresa
Sorria comigo do nada
Chame só um pouco
Meu nome;
Arraste para longe
A solidão de nós dois!




Venha assim sem te ver
Deixe digitada uma palavra
Aquela que tantas vezes omitiu
O amor sublime;
Arraste para a poesia
O pensamento só de nós dois!




Venha assim sussurro
Segrede só para mim
O sentimento louco
Devaneios lindos e soltos;
Arraste para as nuvens
O silêncio gelado de nós dois!

-Angel-

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

SEMPRE E SEMPRE AMAR


A música nos remete ao mundo da fantasia
Perdemos a noção das horas, da responsabilidade
E como é bom amar! Como é bom amar!
A canção do amor vem das batidas do coração.
Dos encontros casuais, do olhar apaixonado,
Do toque suave, do caminhar em busca de alguém.
Na ânsia do amor, querer se perder
Na lembrança de ser correspondida.
E nessa química passear o olhar, apenas o olhar!

-Angel-

MEIGA?





Um dia um anjo me soprou que seria meiga.
Mas esqueceu de dizer que o mundo é cruel!
Que a ganância, o sofrimento, a luta do dia a dia,
Os oportunistas cresciam como ervas daninhas nos muros,
Que a economia seria desigual, que a corrupção
Ardia no bolso e no coração, que a violência
Está de comum acordo com traficantes
E maus policiais. 
Enfim, que a Terra está pedindo socorro,
Onde, nós seres humanos, somos os culpados.

Um dia um anjo me soprou que seria meiga.
Mas como ser uma flor?  Se a poesia e o amor,
Se desfazem diante tudo isso?
Ah! Anjo da paz, sopre bons ventos outra vez!

-Angel-

The Carpenters (1975)


Este grupo também merece minha homenagem agora em fevereiro, pelas músicas geniais, entre elas:

Amei ouvi-las, conhecer um pouco da história do grupo, ver os clipes num especial na Rede Vida, curtir, mesmo em anos passados a glória dos Carpenters, que ganhou espaço na calçada da fama. Mas com um trágico fim, o grupo acaba na morte de Karen, aqui estão algumas informações:

Em 4 de fevereiro de 1983, pouco antes de seu 33° aniversário, Karen Carpenter teve uma parada cardíaca na casa de seus pais em Downey e foi levada a um hospital próximo, falecendo 20 minutos depois. Naquele dia, Karen iria terminar seu divórcio.
A autópsia declarou que sua morte foi resultado de uma cardiotoxicidade (em função dos eméticos, como o xarope de ipecac) por causa da anorexia nervosa. No sumário anatômico, o primeiro item foi parada cardíaca, com anorexia em segundo. O terceiro foi a caquexia, em função de seu baixo peso e fraqueza corporal associadas a uma doença crônica. Richard e a mãe de Karen discordam do uso de eméticos, mas não dos laxantes.
Seu funeral foi realizado em 8 de fevereiro de 1983, na Igreja Metodista de Downey. Karen, colocada com uma roupa rosa, foi levada em caixão aberto. Mais de mil pessoas foram às exéquias, suas amigas inclusas. Seu ex-marido esteve no funeral, retirou sua aliança e lançou-a sobre o caixão. [7].

Espero que curtam este espaço!Tudo de bom para vocês que visitam-me, beijos!

-Angel-

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

SEM RESPOSTAS


Procuro uma saída
Que não seja você...
Mas aos poucos
Minha indecisão
Chama-se covardia.

E não te querer
Seja por medo
Puro medo bandido.
Que me faz entender
Estou apaixonada por você.

Procuro outra saída
Que não seja o orgulho...
Mas aos poucos
Minha indecisão
Só quer voltar para você!

-Angel-

OBS: Foto emprestada do meu amigo Savitto. Obrigada, mesmo!

PLENITUDE


Ainda haverá uma alma
Nos meus olhos profundos
Onde a cor da maré
Sim! Pode ser você.
Porque o amor não morre.

Ainda haverá um brilho
Na esperança que tenho
Onde o teu retorno,
Sim! Não será descartado
Porque tudo será renovado..

Ainda haverá um tempo
Na plenitude desse reencontro
Onde a paixão resurgirá
Sim! Não será só uma cicatriz
Porque, enfim, o amor é sempre aprendiz!

-Angel-

domingo, 20 de fevereiro de 2011

INSPIRAÇÕES



Foi fazendo um carnaval de minha vida
Que somente uma loucura sem igual
Inspirada, eu criei.
E no vai e vem de sentimentos
Me abriguei nesse meu paraíso
De imperfeições, erros e aptidões.


Não, não nego o que fui
Só por medo das noites não dormidas,
Da consciência que cobrei de mim mesma.


Fui fazendo um vendaval de ilusões
Que somente numa loucura sem igual
Inspirada, eu criei.
E nos momentos de solidão
Tudo do nada que fui, evoluiu,
Como uma luz, a poesia se fez!


-Angel-

À DERIVA


Estou a meio palmo do seu coração
Vibrando cada toque dele.
Mas sei e como sei que estou à deriva.
Sentindo meus pés acima do chão,
Distante dessa realidade de ser amada.

Sentindo-me à deriva
Num porto ilusão,
Onde minhas asas suadas,
Cansadas, desejam um amparo
Distante dessa realidade de solidão.

E busco um porto seguro
Algo de proteção,
Alma gêmea do amor,
Do beijo, do desejo, da paixão,
Distante desse porto solidão!

-Angel-

sábado, 19 de fevereiro de 2011

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

SUAVIDADE


Um toque sutil, delicado,
Carinho, abraço, ser presente...
Um toque no olhar,
Em silêncio, admirado,
Aconchegante, envolvente.

É isso! E só isso pode ser
Tanto de tudo que poderia ser!

-Angel-


quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

JANELA


Hoje abri a janela
A expectativa foi clara
A minha liberdade
Alcançou a velocidade da luz.
E já nem sei
Como voltar para minha amarras!

-Angel-



INTENSIDADE


Vou acompanhar-me de sonhos,

Emergir a intensidade prateada

Num gesto adormecido corpóreo

Unindo, corpo e alma.

Verso e prosa, movimento

E doce paralisia,

Reiniciando subconsciente...

O que foi o sabor do dia,

Deleitar plumas e paraísos

Descritos em memória

Que amanhã não sei dizer!



-Angel-

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

SAUDADE SEMPRE...


Ah! Como as flores têm um perfume especial!
Elas lembram tantas histórias
Guardadas, lá dentro de cada um de nós.
Aqui, as flores da saudade:
Aquela que mesmo esquecida, latente.
Mesmo com o perfume distante,
Ainda exala um pouco de aroma no ar.
Mesmo com a beleza rústica
Encanta ainda o meu espaço.

Ah! Como as flores têm um perfume especial!
Elas fazem-me lembrar de sua saudosa presença, pai!

-Angel-

A PAIXÃO


Estou um pouco louca
Sem saber o que é real
No meu mundo irracional.

Estou um pouco louca
Sem querer acordar
Permanecer na ilusão.

Estou um pouco louca
Sentindo outra vez aquela emoção
Doce gosto da paixão.

Estou um pouco louca
Sentindo outra vez aquele desejo
O desatino de perder-me em seus braços.

E nesta loucura irracional
Sofrer por nós dois a impossibilidade
De sentir o sabor distante da felicidade.

-Angel-

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A CARA DA FELICIDADE


O espelho da felicidade
São pequenos momentos radiantes
Sem sentir a euforia,
É uma alegria...
Invisível, contagiante.

Mas qual seria a cara de felicidade?
Seria como um espelho que reflete
O que há de mais inocente
Dentro e ao mesmo tempo,
Livre, que  voa, vai longe.

-Angel-